23 de Junho de 2018
Seja bem vindo ao Portal Sananduva.
picture
Empresas
picture
Entidades
picture
Notícias
picture
Eventos
picture
Turismo
» Notícias

Água Santa é campeã em renda no Estado, segundo o Idese

01/06/2018

Passar trabalho até se passa, pois a lida no campo nunca é fácil, mas o suor traz retorno. Água Santa, no norte gaúcho, além de ser o segundo município com maior qualidade de vida segundo o Idese – o levantamento, referente ao ano de 2015, foi divulgado em março pela Fundação de Economia e Estatística (FEE) –, também alcançou a melhor avaliação do Rio Grande do Sul no quesito renda. Na prática, a população produz bastante riqueza com o seu trabalho ao mesmo tempo em que retém grande parte do dinheiro gerado.
O município de 3.859 habitantes, localizado a 57 quilômetros de Passo Fundo, é daquelas localidades simpáticas nas quais as ruas são sujas de terra vermelha, por onde rodam tratores e camionetas 4x4.
Desde 2011, Água Santa conquista bom desempenho econômico (em 2013 também teve a melhor renda do Rio Grande do Sul). A economia é essencialmente agrícola, com 60% da população na área rural e a maioria das propriedades no modelo familiar.
Mas o bom desempenho se deve sobretudo a três fatores: a população reduzida, o que beneficia no cálculo do PIB per capita; a alta produtividade da soja, que abastece outras cadeias; e a presença de empresas que asseguram o escoamento da produção, a redução de custos com transporte e a concorrência, gerando preços e assistência técnica mais atrativos.
— As propriedades produzem bastante em pouca área, então a produtividade fica acima da média do Estado. E a própria concorrência entre as várias empresas favorece o produtor, porque elas garantem a comercialização, ajudam no processo e levam informação e tecnologias — diz o prefeito Jacir Miorando (MDB).
Em 2015, o PIB per capita anual, um dos componentes avaliados pela FEE, foi de quase R$ 69 mil. A economia do município é puxada pela produção de aves (34% do retorno de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços ao município), soja (33%), trigo (19,6%) e leite (7,1%).
O Idese ainda calcula, de forma atualizada, com base no Censo de 2010 do IBGE, a renda domiciliar per capita apropriada – ou seja, o dinheiro que as famílias retêm, envolvendo salários, investimentos e aluguéis recebidos. Na média, uma família de Água Santa faturava em termos nominais R$ 1.131 por mês, um dos rendimentos mais altos do Estado. Parece pouco? O valor médio, no Brasil, é de R$ 767. No Rio Grande do Sul, R$ 940. E, em Porto Alegre, R$ 1.722.
Quase metade do território de 291,9 quilômetros quadrados é destinada ao cultivo da soja. O preço do grão caiu em 2015, no comparativo com o ano anterior. Mas, para compensar, a produtividade por hectare subiu 5,7% no país, 14,1% no Estado e abençoados 27,3% em Água Santa, segundo a pesquisa Produção Agrícola Municipal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Os municípios com melhor renda do Rio Grande do Sul*
Água Santa: 0,930
Carlos Barbosa: 0,925
Tupandi: 0,907
Nova Bassano: 0,902
André da Rocha: 0,895

Rio Grande do Sul (geral): 0,739



Por: GaúchaZH

» Comentários
Você precisa estar logado no Facebook para poder comentar.


© Copyright 2018.Todos os direitos reservados para
Portal Sananduva - Sananduva - Rio Grande do Sul - Brasil